Bicromatização de Peças

A corrosão é um problema que causa prejuízos anuais da ordem de bilhões de dólares em todo o mundo, consumindo cerca de 20% da produção mundial de ferro. Por esta razão, as indústrias envolvidas com a fabricação de equipamentos, estruturas, peças ou componentes que utilizam metais passíveis de corrosão estão sendo pressionadas por seus consumidores a adotar melhores métodos de prevenção.

Por isso, tanto nos produtos acabados como também nas etapas intermediárias da fabricação, a utilização de produtos com revestimento protetor tornou-se um pré-requisito. A eletrodeposição define o recobrimento de uma superfície com um material condutor (geralmente metal) pela migração e fixação de partículas carregadas eletricamente de uma solução aquosa iônica com o auxílio de corrente elétrica. Este procedimento tem por objetivos impedir a deterioração de peças devido à oxidação, corrosão ou ataque de bactérias.

O recobrimento de uma superfície metálica com zinco é genericamente chamado de galvanização, independente do processo utilizado para a realização do revestimento. No Brasil, a produção anual de produtos galvanizados triplicou nos últimos quinze anos, e pesquisas indicam que este mercado tende a quadruplicar nos próximos cinco anos para atender a variados segmentos consumidores. A galvanização vem ocupando um lugar crescente na indústria em geral devido a dois pontos principais:

   • boas propriedades anticorrosivas;

   • baixo custo em relação aos demais processos de proteção.

Grande parte do consumo de chapas e perfis galvanizados ocorre na indústria automobilística e autopeças; construção civil; na fabricação de produtos da “linha branca”; Copyright © Serviço Brasileiro de Respostas Técnicas – SBRT – http://www.respostatecnica.org.br  na área de conforto térmico (refrigeração, ventilação e aquecimento); na fabricação de dutos de ar condicionado; silos de armazenagem; cabines de pintura; implementos agrícolas; etc; onde os principais requisitos desse material são resistência à corrosão, conformabilidade, aparência estética, boa soldabilidade e adequação como substrato para pintura.

Este dossiê aborda diversos aspectos de natureza tecnológica sobre tratamentos de superfícies metálicas por galvanização eletrolítica e tem por objetivo disseminar informações que possam promover o incremento de melhorias junto às micro e pequenas empresas, bem como sanar dúvidas com relação ao processo descrito e aspectos relativos à tecnologia de produção e processo, vantagens, meio ambiente, dentre outros.

Fonte: Galvanização eletrolítica – Ladislau Nelson Zempulski – Marina Fernanda Stocco Zempulski – Instituto de Tecnologia do Paraná

Contato pelo e-mail : classicracingparts@gmail.com ou celular do mesmo 044 9 9182-9220.